X
Se você é lojista
Entre em contato com os nossos canais de venda
0800 14 5737
Se você é consumidor final
Entre em contato com nosso SAC para indicações
0800 707 3703
*Compras efetuadas em sites de terceiros
não são de nossa responsabilidade

Você sabia que o sono da criança é tão importante quanto a alimentação e higiene? Dormir bem estimula o desenvolvimento intelectual e ajuda na liberação do hormônio do crescimento (GH). Segundo a National Sleep Foundation (Fundação Nacional do Sono), uma criança que tem um descanso adequado apresenta uma melhor qualidade de vida.

Sabemos que dormir mal na infância, até certo ponto é normal. Mas como identificar que o sono ruim está atrapalhando? Quando a criança permanece cansada, agitada e irritada durante o dia é preciso ficar de olho! Ambientes muito barulhentos, falta de rotina e uso de estratégias equivocadas são os fatores que mais atrapalham uma boa noite de sono. Por isso, separamos algumas dicas para trazer mais tranquilidade à sua noite!

1) Estabelecer uma rotina

A rotina é fundamental. A chamada higiene do sono preza boas práticas e a criação de um ritual que induza ao relaxamento. Para os bebês vale oferecer o leite, dar um banho quentinho, trocar a fralda, reduzir as luzes e até mesmo cantar. Para as crianças maiores é bacana criar uma sequência de ações que ela sempre fará antes de ir para a cama, como escovar os dentes, trocar de roupa, apagar as luzes e ouvir uma história, por exemplo.

Ter uma rotina no dia a dia também é importante. Se o ambiente estiver organizado e as tarefas forem realizadas em horário parecidos, a criança se sente mais segura e consegue entender o que fará depois de cada afazer.

2) Dormir na própria cama

Nos primeiros meses de vida é normal e seguro dividir o mesmo quarto, mas lembre-se de que cada um tem seu lugar: os pais na cama e o bebê no berço ou cama acoplada.

Dormir na cama dos pais, além de ser perigoso pelo risco de sufocamento e outros acidentes, deixa o sono da mãe e do pai mais leve e impossibilita que a criança se sinta segura em ambientes diferentes. Esse excesso de proteção pode até desenvolver uma criança insegura e com dificuldades de se relacionar com outras pessoas.

3) Preparar o ambiente

Uma boa noite de sono exige um ambiente agradável. Dê preferência a um quarto silencioso e escuro. O barulho interrompe os ciclos do sono, enquanto que a luz interfere na produção de hormônios (cortisol e melatonina), prejudicando a qualidade do sono e causando a sensação de cansaço pela manhã.

4) Ir pra cama cedo

Você sabia que o principal pico de liberação do hormônio do crescimento acontece por volta da meia-noite? Nesse momento as crianças já devem estar no sono profundo para que esse hormônio seja aproveitado ao máximo. Então, não adianta ter 8 horas de sono e não desfrutar dessa explosão de hormônios. O mais saudável é dormir por volta das 20 horas para que se tenha um sono reparador e revigorante.

5) Evitar distrações

Deixar de utilizar celulares, videogames e tablets no período da noite também ajuda a melhorar a qualidade do sono. Mantenha-os desligados! Eles atrapalham diretamente o processo de desligamento do corpo e, consequentemente, causam insônia, uma vez que geram curiosidade. E sua luminosidade azul impede a produção adequada de melatonina, o hormônio responsável por avisar o corpo que já é hora de dormir.

6) Respeitar as horas de sono

O tempo reservado para o sono deve ser diferente de idade para idade. No início da vida é normal dormir 16 horas por dia ou até um pouco mais. Do 1 aos 5 anos, o recomendável é de 13 a 14 horas diárias. Na fase pré-escolar, 11 horas. Na adolescência e fase adulta, o número diminui para 10 e 8 horas em média, respectivamente. Então, certifique-se que o tempo de sono noturno está de acordo com a idade do seu filho.

7) Atentar-se para a postura

Depois de tanto tempo ouvindo dos especialistas que os bebês deveriam ser colocados para dormir de lado para que não corressem o risco de sufocar caso vomitassem, o consenso dos especialistas mudou. Após muitas pesquisas, a Academia Americana de Pediatria passou a recomendar que os bebês sejam colocados para dormir no berço, de barriga para cima. Já, a partir de 1 ano, pode-se iniciar a orientação postural para a criança, ensinando-a a dormir de lado e com um travesseirinho bem macio, que possa oferecer apoio e conforto para a cabeça, mas sem prejudicar a sua coluna.

8) Usar o travesseiro correto

Ao nascer, o pescoço do bebê ainda é muito pequeno e a sua cabeça é muito maior em comparação com o resto do corpo, então não é necessária a utilização de travesseiro. Porém, a partir dos 6 meses já é possível introduzir um travesseirinho baixinho e macio apenas para apoiar a cabeça e evitar deformações.

A partir do 1º ano, os pequenos já começam a apresentar ombros mais largos do que a cabeça e para manter a coluna alinhada e evitar desconfortos, deve-se introduzir um modelo um pouquinho mais alto de travesseiro.

Já as crianças que estão trocando o berço pela cama devem dormir, preferencialmente, de lado e o travesseiro deve preencher completamente o espaço entre sua cabeça e o colchão.

Para identificar a melhor hora de trocar o travesseiro por outro mais alto, é importante observar a postura da criança. Ao dormir de lado, se verificar que o pescoço está inclinado para baixo, é hora de substituí-lo por outro.

9) Controlar as sonecas diurnas

É normal e necessário que crianças com idade até 5 anos façam cochilos durante o dia, mas é preciso ficar atento para não atrapalhar o sono noturno. Sonecas das 16h às 18h devem ser evitadas! Mantenha uma rotina que possibilite descansos em horários estratégicos, que não afetem a qualidade do sono principal.

10) Alimentar-se de forma saudável

O jantar deve ser feito pelo menos duas horas antes de ir para a cama e com alimentos nutritivos e de fácil digestão. Caso a fome insistir, opte por lanches leves, como frutas. Tudo é equilíbrio! A criança não deve dormir com fome e nem comer quantidades que causem desconfortos intestinais.

Siga nossas dicas e melhore o sono da família toda!

A dificuldade de dormir ou um sono cheio de interrupções são problemas que podem aparecer em qualquer idade, inclusive já nos primeiros anos de vida. É essencial entender que a falta de um bom descanso influencia diretamente no desenvolvimento da criança e na qualidade de vida dos pais. Por isso, a Duoflex está presente desde os primeiros meses de vida do bebê, com produtos de excelência e que atuam diretamente na qualidade do sono. Confira!

Antissufocante NASA Duoflex - Indicado para bebês acima de 6 meses*

Baby NASA – Indicado para bebês a partir de 1 ano*

Kids NASA – Indicado para crianças em fase de transição do berço para a cama*

(*) A idade exata pode variar para cada bebê. É importante que a criança não use um travesseiro até que tenha idade/estatura suficiente. Essa prática pode prejudicar a saúde e o desenvolvimento da sua coluna. Na dúvida, consulte sempre o pediatra.

Confira também como a insônia da mãe pode influenciar o sono dos filhos. É só clicar!

Você também pode baixar nosso infográfico com as 10 dicas que farão seu filho dormir melhor!

Compartilhe
© Duoflex 2018 - Todos os direitos reservados