X
Se você é lojista
Entre em contato com os nossos canais de venda
0800 14 5737
Se você é consumidor final
Entre em contato com nosso SAC para indicações
0800 707 3703
*Compras efetuadas em sites de terceiros
não são de nossa responsabilidade
DESVENDANDO OS SEGREDOS DOS TRAVESSEIROS

Depois de um dia atribulado de trabalho, correria, trânsito e cansaço, nada melhor do que repousar num bom e gostoso travesseiro. Ao oferecer apoio à cabeça durante o sono, ele ajuda a alinhar a coluna cervical com o tronco, melhorando a circulação sanguínea e facilitando os estímulos elétricos enviados pelo cérebro aos demais órgãos. Mas, você já se perguntou como são feitos, quais as técnicas utilizadas ou como são costurados? Perguntas simples, mas curiosas, sobre este produto imprescindível para o bem estar físico e emocional, não podem passar despercebidas.

A gerente de marketing Renata Federigui explica o passo-a-passo de como um travesseiro é fabricado:

Da matéria-prima à espuma:

O primeiro passo é a escolha da matéria-prima. A maioria dos travesseiros são produzidos em fibras ou espumas comuns de poliuretano. Com as inovações tecnológicas muitos fabricantes têm apostado na criatividade para o bem estar do consumidor. Uma grande inovação foi a introdução dos travesseiros de espuma de látex natural - confeccionado a partir da seiva extraída da Seringueira, árvore nativa da Amazônia - no mercado nacional. A Duoflex foi a primeira empresa a desenvolver e patentear esta tecnologia no Brasil.

Após ser extraído o látex segue para uma usina de beneficiamento, que seguindo práticas ecológicas, gera um substrato livre de contaminações. “A espuma de látex é de fabricação extremamente difícil e onerosa. O látex é um leite ou uma suspensão aquosa de partículas de borracha, que, após ser vibrada e aerada como uma “clara de neve”, é  submetida a um processo de vulcanização, produzindo uma espuma de elevada maciez e estrutura celular constante”, afirma Renata.

A Duoflex desenvolveu, patenteou e utiliza com exclusividade o sistema DUOLÁTEX para fabricação dos seus travesseiros de Látex. Essa tecnologia é especialmente indicada para produtos de alto conforto, como travesseiros. Esse processo utiliza 65% menos energia que os demais sistemas existentes e não agride o meio ambiente. Seguindo práticas sustentáveis, toda a água utilizada durante o processo de fabricação também é reutilizada para lavagem dos travesseiros e reaproveitada para uso interno na empresa.
Da espuma ao acabamento:

São centenas de profissionais produzindo milhares de travesseiros por mês. Detalhes de fabricação que somente são possíveis trabalhando artesanalmente cada peça. Após serem desmoldados, os travesseiros de Látex são cuidadosamente inspecionados, lavados e esterilizados um a um, garantindo total higienização. E após secos, seguem para a fase final do processo produtivo, onde receberão, manualmente, as capas em Percal.

Da fábrica para a sua casa:

Embalados, seguem para as melhores  lojas e magazines espalhados pelo território nacional e internacional. Os travesseiros Látex são os de maior aceitação no mundo, pois se adaptam com perfeição a todas as pessoas. Sua constituição permite maior durabilidade e conforto, além do toque mais macio e aveludado. Extremamente confortáveis, permitem a sustentação total da cabeça em todas as posições de sono, garantindo um sono tranqüilo a noite toda. Não é preciso afofar após o uso, porque sua matéria-prima e sua estrutura celular única permitem retornar à sua forma original mesmo depois de uso intensivo e contínuo.

Moldados com milhares de furos que formam canais internos de circulação de ar que facilitam a respiração e ventilação, os travesseiros Látex ficam com uma temperatura levemente inferior à do corpo. Além de serem antiácaros, fungos e bactérias.

Prazo de Validade

O que pouca gente se dá conta é de que os travesseiros também possuem prazo de validade.  Pode não parecer, mas os travesseiros são uns dos “esconderijos” prediletos de microorganismos, que se alimentam das secreções que eliminamos durante o sono. Com 6 meses de uso um travesseiro já contém cerca de 300 mil ácaros, e após 2 anos até 25% do seu peso é formado por ácaros vivos, mortos e suas fezes. Mesmo um travesseiro com tratamento antiácaro, como os fabricados pela Duoflex, depois de certo tempo terá sobre suas fibras internas grande acúmulo dos dejetos acima citados, o que diminui a eficiência antimicrobiana. Por esse motivo, médicos e fisioterapeutas recomendam a sua traça a cada dois anos.


Dicas de conservação

Inúmeras dicas, curiosidades e, até mesmo, alguns mitos e verdades permeiam informações sobre o travesseiro. Um desses exemplos refere-se à conservação. Muitas pessoas acreditam que basta lavá-los que estarão limpos e prontos para usá-los novamente. Mas, esta é uma prática errada, já que, nem todos os travesseiros são laváveis. Os consumidores devem estar atentos às especificações do produto antes de molhar ou até mesmo entregar o travesseiro para lavanderia. Como são feitos de materiais fofos, porosos e fibrosos, que absorvem água e umidade como verdadeiras esponjas, retêm grande quantidade de umidade no seu interior mesmo quando, superficialmente, aparentam estar secos. Portanto, somente lave seu travesseiro, se puder garantir a sua secagem completa.

Outra prática muito comum, mas equivocada, é o ato de expor o travesseiro ao sol. A elevação de temperatura causa aumento acentuado da proliferação de ácaros, fungos e bactérias, além de acelerar a pulverização das fezes e cadáveres de ácaros. Portanto, para aumentar a saúde e a durabilidade do travesseiro, o ideal é sempre arejá-lo e ventilá-lo, sempre protegido por uma fronha, porém sob luz indireta.

Compartilhe
© Duoflex 2018 - Todos os direitos reservados. Política de privacidade