X
Se você é lojista
Entre em contato com os nossos canais de venda
0800 14 5737
Se você é consumidor final
Entre em contato com nosso SAC para indicações
0800 707 3703
*Compras efetuadas em sites de terceiros
não são de nossa responsabilidade

No último sábado (17), o horário de verão chegou ao fim. Os relógios foram atrasados em uma hora nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste do país. E mesmo com uma horinha a mais para aproveitar ou descansar no fim de semana, muitos podem estranhar e demorar para se acostumar com a mudança. Para isso, é possível seguir algumas dicas para que a adaptação seja mais fácil e rápida, segundo a consultora do sono da Duoflex, Renata Federighi.

Com o fim do horário de verão, as mudanças sentidas pelo organismo se devem a hormônios como o cortisol e a melatonina, que regem o nosso relógio biológico e são expelidos de acordo com o tempo de exposição ao sol e à escuridão. “Os hormônios são regulados pelo ritmo do dia, pela claridade do sol e pela escuridão da noite. Com o fim do horário de verão pode haver atraso nessa secreção, causando sonolência por alguns dias”, diz a consultora. Essa alteração, segundo Renata, pode causar irritabilidade, estresse e baixa produtividade. Cansaço, fraqueza muscular, dores de cabeça, mau humor, alteração do apetite e diminuição na capacidade de concentração são outros sintomas muito comuns.

Um exemplo básico é: se estamos acostumados a dormir às 23h durante o horário de verão, em seu término começaremos a sentir sono por volta das 22h, já que o relógio será retrocedido em uma hora. Porém, o primeiro passo para manter o sono em dia é respeitar o relógio, ou seja, tentar seguir a rotina normalmente. Se você costuma dormir às 23h, então tente fazer o mesmo depois da mudança de horário, por mais que sinta sono mais cedo. “Manter a regularidade faz com que o seu relógio biológico se adapte mais facilmente. Quando a gente dorme, há alterações psicológicas e hormonais que dependem de uma boa noite de sono", explica a especialista.

Renata ainda acrescenta mais algumas dicas simples que podem ajudar a manter o sono em ordem e evitar que a saúde seja comprometida:

• Escolha um ambiente com temperatura agradável, silencioso e escuro. A luz prejudica os ciclos biológicos e interrompe a produção hormonal (cortisol e melatonina), causando a sensação de cansaço pela manhã;

• Fique atento quanto à luminosidade. Dê preferência a caminhadas ao ar livre no final da tarde para se expor à última claridade do dia. Isso ajudará a atrasar o início da sonolência no começo da noite;

• Escolha o travesseiro mais adequado ao seu biótipo e postura ao dormir. O travesseiro deve preencher completamente o espaço existente entre a cabeça e o colchão, formando um ângulo de 90º no pescoço, mantendo coluna cervical e lombar sempre alinhadas. Durma, de preferência, de lado, com as pernas semiflexionadas e mantenha um travesseiro baixinho entre elas para evitar a rotação da coluna e os atritos entre os joelhos e os tornozelos;

• A mudança no organismo por conta do horário é inevitável, entretanto, dentro de alguns dias ou semanas (dependendo de cada indivíduo) a ordem temporal interna será restabelecida.

Sobre a Duoflex

Empresa 100% nacional e referência mundial em tecnologia do sono, a Duoflex está presente há mais 25 anos no mercado, totalmente focada na produção de travesseiros de espumas especiais de alta qualidade e performance, voltados para a saúde e bem-estar de seus usuários. Lançou com exclusividade no Brasil a espuma especial viscoelástica NASA, além de ter sido a primeira empresa da América do Sul a fabricar travesseiros de látex natural, extraído da seringueira. Dentre os diversos modelos, desenvolveu e patenteou o mais avançado sistema de molas em travesseiros, o Spring Case, que garante o conforto e sustentação ideal para o sono, criou também o inovador travesseiro Altura Regulável e o original e refrescante travesseiro GELFLEX NASA, alcançando sucesso absoluto e reforçando sua imagem como empresa inovadora. Site: www.duoflex.com.br

Compartilhe
© Duoflex 2018 - Todos os direitos reservados