X
Se você é lojista
Entre em contato com os nossos canais de venda
0800 14 5737
Se você é consumidor final
Entre em contato com nosso SAC para indicações
0800 707 3703
*Compras efetuadas em sites de terceiros
não são de nossa responsabilidade

Cerca de 72% dos brasileiros sofrem de alguma doença relacionada ao sono, segundo estudo da Royal Philips. Dentre elas, uma recorrência muito comum é a insônia, que afeta, aproximadamente, 1/3 das pessoas. Esse distúrbio consiste na dificuldade para adormecer ou para manter-se dormindo por várias horas seguidas.

A Consultora do Sono da Duoflex, Renata Federighi, explica que existem três diferentes tipos de insônia. “A aguda pode durar de uma noite até algumas semanas. Já quando os sintomas aparecem e desaparecem sem um período especifico, chamamos de intermitente. E a crônica é quando os episódios de insônia se repetem por um longo período. Em todo caso, é aconselhável procurar um médico”, esclarece.

Segundo a especialista, o estresse, a ansiedade, a correria do dia a dia, os desconfortos causados por dores de qualquer natureza, inclusive as desencadeadas pela má postura ao dormir, e até mesmo a idade, podem causar insônia. O distúrbio também pode estar associado aos sintomas de depressão, ao alto consumo de cafeína, ao fumo ou ao hábito de cochilar em horas inapropriadas.

As pessoas que sofrem desse mal podem ter dificuldade para pegar no sono, levantar várias vezes durante a noite, ou até acordar cedo demais. Nesses casos, o indivíduo não tem um descanso restaurador e pode sofrer com os efeitos durante o dia, como cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração, falhas de memória, irritabilidade e sonolência diurna. Além disso, alguns problemas comportamentais como a hiperatividade, a agressividade e a impulsividade também podem aparecer. Em longo prazo, pode ocasionar males mais graves de saúde, como doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade, colesterol alto, dentre outras.

No geral, a insônia aguda e a intermitente podem estar relacionadas à hábitos errados como dormir com preocupação e ansiedade, numa postura e/ou com o travesseiro errado, consumir alimentos inadequados antes de se deitar e até mesmo à falta de uma rotina regular do sono. “Nesses casos, é importante acertar a postura, priorizando a lateral, mais recomendada por especialistas. Nessa posição deve-se usar um travesseiro que preencha completamente o espaço compreendido entre a cabeça e o colchão e outro entre os joelhos, que devem manter-se sempre semiflexionados. Adotar horários regulares de sono, comer alimentos leves antes de deitar e deixar o ambiente o mais silencioso e escuro possível também podem ajudar a dormir melhor “ , orienta Renata.

 Sobre a Duoflex

Empresa 100% nacional e referência mundial em tecnologia do sono, a Duoflex está presente há mais 25 anos no mercado, totalmente focada na produção de travesseiros de espumas especiais de alta qualidade e performance, voltados para a saúde e o bem-estar de seus usuários. Lançou, com exclusividade no Brasil, a espuma especial viscoelástica NASA, além de ter sido a primeira empresa da América do Sul a fabricar travesseiros de látex natural, extraído da seringueira. Dentre os diversos modelos, desenvolveu e patenteou o mais avançado sistema de molas em travesseiros, o Spring Case, que garante conforto e sustentação ideais para o sono. Criou também o inovador travesseiro Altura Regulável, o original e refrescante travesseiro GELFLEX NASA e o recém lançado travesseiro BEAUTY FACE, que ameniza a formação de rugas durante o sono, reforçando assim sua imagem como empresa inovadora. Site: www.duoflex.com.br

Compartilhe
© Duoflex 2018 - Todos os direitos reservados