X
Se você é lojista
Entre em contato com os nossos canais de venda
0800 14 5737
Se você é consumidor final
Entre em contato com nosso SAC para indicações
0800 707 3703
*Compras efetuadas em sites de terceiros
não são de nossa responsabilidade

A insônia é um distúrbio do sono que consiste na dificuldade para adormecer ou para manter o sono por várias horas seguidas, apesar da condição adequada para que o sono ocorra e com repercussão nas atividades diárias.  Ela pode ser considerada aguda quando dura de uma noite até algumas semanas;  intermitente, quando seus sintomas aparecem e desaparecem; e crônica, quando os episódios de insônia se repetem por um longo período. Nesse último caso, suas causas devem ser investigadas com auxilio médico.

Segundo dados do Instituto do Sono, 45% da população de São Paulo já se queixou de insônia, sendo que 15% têm um diagnóstico efetivo de insônia. Para Renata Federighi, consultora do sono da Duoflex, o estresse, a ansiedade, a correria da vida moderna, os desconfortos causados por dores de qualquer natureza, inclusive às desencadeadas pela má postura ao dormir e até mesmo a idade podem causar insônia.

O distúrbio também podem estar associado aos sintomas de depressão, ao alto consumo de cafeína, ao fumo ou ao hábito de cochilar em horas inapropriadas.

As pessoas que sofrem de insônia podem ter dificuldades para iniciar o sono, levantar várias vezes durante a noite, ou até acordar cedo demais. Nesses casos, o indivíduo não tem um sono restaurador e pode sofrer com os efeitos durante o dia, como cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração, falhas de memória, irritabilidade, sonolência diurna e até problemas comportamentais como a hiperatividade, a agressividade e a impulsividade. Em longo prazo, pode ocasionais problemas mais graves de saúde, como doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, obesidade, colesterol alto, dentre outras.

“No geral, a insônia aguda e a intermitente podem estar relacionadas à hábitos errados como dormir com preocupação e ansiedade, dormir numa postura ou com o travesseiro errado, consumir alimentos inadequados antes de se deitar e até mesmo à falta de uma rotina regular do sono. Nos casos de insônia crônica, orientamos a busca por auxilio médico para uma investigação aprofundada das causas, pois ela pode estar correlacionada à alguma outra doença”, afirma Renata Federighi, consultora do sono da Duoflex.

Compartilhe
© Duoflex 2018 - Todos os direitos reservados